Durée  8 hours 52 minutes

Coordonnées 1630

Publié 21 mai 2018

Recorded mai 2018

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1 505 m
787 m
0
4,2
8,3
16,68 km

Vu 1595 fois, téléchargé 45 fois

près de Junqueira, Madeira (Portugal)

FOTOS DESTA E DE OUTRAS TRILHAS EM ”CAMINHANTES"

O trilho tem por base o traçado do MIUT 2018, realizado em sentido inverso e dividido por seis etapas em autonomia. Teve como ponto de partida o Aeroporto da Madeira, em Santa Cruz e segue para norte até Porto Moniz ao longo de veredas, levadas e caminhos florestais.
Vamos tentar mostrar como cinco caminhantes se propuseram fazer a travessia total da Ilha da Madeira em seis dias, cerca de 120Kms, num sobe e desce constante, com um acumulado impressionante, um verdadeiro desafio às capacidades físicas e mentais para quem planeia umas atividades mais arrojadas no futuro. Antes de mais queremos salientar o facto de se tratar de um percurso “DIFÍCIL” para ser realizado em seis dias e “MUITO DIFÍCIL” para ser realizado em autonomia durante seis dias em condições meteorológicas adversas, chuva e vento por vezes forte que tornaram a progressão difícil devido ao estado do terreno, como foi o caso. Tenham isso em atenção, porque em certas alturas do ano com pessoal inexperiente ou menos preparado fisicamente pode tornar-se uma atividade perigosa… Mesmo assim e como já somos batidos nisto :-), lá fomos nós, como manda a regra em autonomia (para quem não sabe o caracol é o melhor exemplo… ou seja com tudo as costas, casa, cama, comida, roupa, etc.).
O trilho realizado percorre parte de alguns PR`s da ilha, principalmente veredas e levadas no entanto são usados caminhos florestais e de pé posto sem marcação sendo obrigatório o uso de gps. Alerta-se para o facto de alguns troços terem sido abertos para o MIUT 2018, os quais poderão estar fechados por vegetação noutra altura do ano.

TRILHAS DAS ETAPAS
ETAPA 1/6
AEROPORTO DA MADEIRA - POSTO FLORESTAL DOS LAMACEIROS
ETAPA 2/6
POSTO FLORESTAL DOS LAMACEIROS - CASA DO BURRO
ETAPA 3/6
CASA DO BURRO - PICO FURÃO
ETAPA 4/6
PICO FURÃO - VARGEM
ETAPA 5/6
VARGEM - POSTO FLORESTAL DO FANAL
ETAPA 6/6
POSTO FLORESTAL DO FANAL - PORTO MONIZ


TRILHA COMPLETA
TRAVESSIA TOTAL DA MADEIRA EM AUTONOMIA


ETAPA 2: POSTO FLORESTAL DOS LAMACEIROS - CASA DO BURRO

PERCURSO: Posto Florestal dos Lamaceiros - Pico João do Prado - Poiso - Chã das Feiteiras - Posto Florestal das Feiteiras - Feiteiras de Baixo - Cabeço do Rosmaninho - Ribeiro Frio - Vereda dos Balcões - Quebrada da Areia - Cabeço da Lenha - Ribeira João Gomes - Casa do Burro
TIPOS DE CAMINHO: Estrada - Vereda - Levada - Caminho Florestal
DISTÂNCIA: 16.7kms
DURAÇÃO: 8h52min
TEMPO EM MOVIMENTO: 5h01min
TEMPO PARADO: 3h51min
MOVIMENTO MÉDIO: 3.3kms/h
ACUMULADO POSITIVO: 1519m
ACUMULADO NEGATIVO: 847m

A segunda etapa reservou-nos grande parte do dia com chuva miudinha… Saímos do Posto Florestal dos Lamaceiros depois de desmontar acampamento e do pequeno-almoço tomado, entretanto tinha chegado o guarda-florestal com o qual ainda estivemos à conversa.
Seguimos o PR da Levada do Furado, este PR tem uma das mais antigas levadas pertencentes ao estado, tendo sido adquirida por contrato celebrado no ano 1822 entre o primeiro Conde Carvalhal e a Junta da Real Fazenda, cujo destino era irrigar os campos agrícolas do Porto da Cruz. Esta levada tem ligação com as levadas do Juncal e da Serra do Faial, que se juntam logo no seu início e continuam para além do seu términus no sítio dos Lamaceiros, dizendo-se popularmente que transporta três águas: a que é recolhida no vale do Ribeiro Frio regando os poios do Porto da Cruz e as que vindo das serras de Santana, sendo armazenadas na Lagoa do Santo da Serra para posterior distribuição.
Pouco depois deixamos o PR e seguimos o caminho florestal que contorna o Pico Suna em direção ao Pico João do Prado, atravessamos por duas vezes a ER202 até à localidade do Poiso, onde se pode fazer um pequeno desvio na ER103 para abastecer no Restaurante Casa de Abrigo do Poiso.
Optamos por abastecer em Ribeiro Frio, por isso atravessamos a ER103 e continuamos pela estrada calcetada voltando a atravessar a ER103 junto à zona de Lazer de Chão das Feiteiras. Prosseguimos pelo amplo caminho florestal que atravessa toda a zona de lazer, passamos pelo Posto Florestal das Feiteiras em direção às Feiteiras de Baixo. Aqui, cortamos à esquerda para o Cabeço do Rosmaninho, onde se inicia uma ingreme e perigosa descida, devido ao piso muito escorregadio, até intersetar novamente a ER103, a qual seguimos até Ribeiro Frio.
Aproveitamos o café local para almoçar e jogar às cartas durante largos minutos com a esperança que a chuva termina-se. E assim foi, com o passar do tempo a chuva foi diminuindo e voltamos ao caminho, seguimos o PR Vereda dos Balcões, o percurso acompanha a Levada da Serra do Faial dando acesso ao Miradouro dos balcões onde são observadas belas paisagens sobre o profundo vale da Ribeira da Metade e da Freguesia do Faial. Não chegamos até ao miradouro, alguns metros do início da vereda cortamos à esquerda por caminho de pé-posto até à Quebrada da Areia, troço com inclinação significativa. Já no alto, no Cabeço da Lenha, atravessamos a estrada regional, o sol já dava ar da sua graça e seguimos o PR local em direção à Ribeira João Gomes que atravessamos sem dificuldade, pouco depois estávamos num enorme planície com uma zona de lazer composta por dois grelhadores em pedra, fonte com água e uma casa – Casa do Burro, propriedade da CMFunchal, este seria o local ideal para a pernoita! Montamos acampamento na lateral esquerda da casa, aproveitamos o sol para colocar a secar as tendas que ainda estavam molhadas. A casa tem um tanque com água e uma grande mesa no lateral direito que usamos para nos lavar e cozinhar respectivamente.

Mais info sobre percursos pedestres recomendados na madeira:
http://www.visitmadeira.pt/pt-pt/o-que-fazer/atividades/pesquisa/madeira/atividades/percursos-pedestres-recomendados

1 comment

  • DiogoHiker 30 juin 2018

    Excelente! Já está nos meus favoritos!

You can or this trail