Difficulté technique   Modéré

Durée  5 hours 14 minutes

Coordonnées 1094

Uploaded 9 janvier 2014

Recorded janvier 2014

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1 434 m
1 229 m
0
7,3
15
29,08 km

Vu 11252 fois, téléchargé 461 fois

près de Antiga Senzala, Minas Gerais (Brazil)

Esta trilha parte da Av. Picadilly, n.º 100, no Alphaville Lagoa dos Ingleses, em Nova Lima – MG, sendo percorrida em trajeto circular, no sentido horário. Possui 29km de extensão, dos quais, aproximadamente, 4km são de asfalto, 12,5km de single tracks e 12,5km de estradas de terra com raríssimo movimento de veículos.
Conheci o percurso por meio de uma publicação do Marcelo de Barros Guimarães.
Para encontrar o ponto de partida, utilize a ferramenta “como chegar pela estrada a este local”, na coluna à direita. O endereço indicado possui locais para estacionar o carro com segurança, sem restrições, no Alphaville Mall, onde há restaurantes, padarias, caixa eletrônico do Banco do Brasil e banheiros.
O Leonardo Faria publicou um bom vídeo no YouTube sobre a Milk Shake:

No que se refere à beleza natural, impressiona o single track nos primeiros 7km, paralelo a um canal de águas cristalinas, dentro de uma mata densa, bem conservada. Infelizmente, este trecho não foi incluído no vídeo acima.
Também são muito bonitos a barragem, o riacho, indicado no waypoint, e a orla da Lagoa dos Ingleses. Destaca-se, apesar disso, que em geral a natureza está pouco preservada na região: a maior parte da área está tomada por eucaliptos e pasto para o gado.
Do ponto de vista da técnica, a trilha possui dificuldade moderada, sendo percorrida em estradas de terra e single tracks com camadas demasiadamente espessas de cascalho e pedregulhos, valas criadas por erosões, rochas nuas, areia, raízes expostas, pinguelas estreitas e córregos rasos para atravessar.
Nos primeiros 7km, o mencionado single track, que segue rente a um pequeno canal de águas limpas, é cravado por algumas rochas, parte delas escondidas no mato, prontas para tocar o pedal e jogar o ciclista no chão. Há também um pouco de musgo e lodo no piso, barras de ferro fixadas na vertical que podem causar ferimentos graves em caso de queda e uma encosta, indicada no waypoint, em que é preciso carregar a bike por cerca de 15m, o que requer cautela, uma vez que o espaço para caminhar é estreito.
Acima de tudo, merecem cuidado as descidas existentes no percurso. Várias delas estão cobertas com muito pedregulho, o que prejudica bastante a aderência, sobretudo nas proximidades do quilômetro 12,5, em que o declive torna-se repentinamente muito mais íngreme.
Nessas descidas, é dificílimo frear depois que maiores velocidades foram alcançadas e muitas tentativas terminam em derrapagens e quedas feias, como ocorreu comigo. Às vezes, quando a situação já está quase fora de controle, a melhor alternativa é avançar sobre o pasto, onde, pelo menos, há mais aderência e a queda pode ser amortecida pelo mato. Mas, sem dúvida, o melhor é controlar a velocidade com atenção desde o início dos declives e deixar para se arriscar depois de conhecer bem todo o trajeto.
Abaixo se encontra um vídeo, publicado pelo canal "TVPraQuemPedala" no YouTube, com dicas sobre a descida nessas condições.

Sob a perspectiva do esforço físico, a dificuldade do trecho também é moderada, considerando que o ganho de elevação é de 900m, que a distância é de 29km e que os aclives têm inclinação razoável, sendo bem alternados com declives.
A reunião desses elementos torna o trajeto muito bom. Sem esquecer as advertências feitas, é possível desenvolver boas velocidades enquanto se contorna as curvas sinuosas de alguns single tracks. Em outros pontos, existem obstáculos desafiadores que requerem o domínio de uma boa técnica do mountain bike.
Por outro lado, é importante ressaltar que, conforme indicado pelos waypoints, existe um trecho de 500m cujo acesso é restrito. Neste local há uma cancela onde, para passar com a bike, basta erguê-la.
Destaco, ainda, que o percurso possui muitas bifurcações e as entradas de alguns single tracks às vezes ficam escondidas. Assim, para evitar erros de trajeto, preste bastante atenção no curso indicado no aparelho de GPS e siga-o com rigor.
No que se refere ao sinal de celular, o da Oi está disponível de forma intermitente no percurso. Quanto às demais operadoras, não sei informar.
Concluindo, a trilha é excelente. Apresentando dificuldade moderada tanto sob a perspectiva da técnica, quanto do esforço físico, o trajeto oferece uma boa proporção de single tracks, garante uma ótima diversão e possui pontos de muita beleza, como a barragem, a mata no início do percurso e a orla da Lagoa dos Ingleses.
Confira os waypoints e as fotos com mais descrições!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
RESUMO DAS INFORMAÇÕES SOBRE O PERCURSO
Distância total: 29km
Dificuldade técnica: 6/10
Dificuldade física: 6/10
Inclinação das subidas e descidas: moderada
Presença de sombra em aproximadamente 30% do trajeto
Presença de cachoeira(s): não, somente riachos e lagoa
Beleza natural: 7/10
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATENÇÃO: esta trilha foi feita em janeiro de 2014. Como as condições do percurso são continuamente alteradas, inclusive pelos períodos das chuvas e das secas, considere as descrições acima como indicativas das dificuldades existentes. Preserve a natureza, utilize equipamentos de segurança e, antes de iniciar uma trilha, observe as precauções divulgadas neste link.

28 commentaires

  • Photo de Pirey

    Pirey 4 févr. 2014

    Trilha muito boa, recomendo.

    Has followed this trail View more

  • Photo de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 4 févr. 2014

    Também gosto muito deste trajeto, Pirey. Abraço!

  • Photo de eu dinovo

    eu dinovo 11 avr. 2014

    Parabens pelo video ficou muito legal . Por um acaso vc tem a localização da antiga senzala ? fiquei muito interessado em saber onde é .

  • Photo de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 11 avr. 2014

    E aí, "eu dinovo", beleza?
    Ressalto que os vídeos não foram feitos por mim. Eu os obtive pelas fontes citadas no texto.
    Também não sei onde fica a antiga senzala que você mencionou e, afora pelas referências genéricas no Wikiloc ("mountain bike (mountain bike trilhas em Brazil → Minas Gerais → Antiga Senzala"), nunca ouvi ninguém falar dela. Talvez a senzala que você procura seja a ruína existente na trilha indicada neste link.
    Se você souber de alguma ruína na região do Alphaville, por favor me informe.
    Abraço!

  • Photo de André Felipe Dias

    André Felipe Dias 20 avr. 2014

    Olá Eugênio, boa noite!

    Eu pretendo conhecer a trilha com um grupo de amigos, mas nós nunca fizemos essa trilha antes e é possível que não tenhamos um GPS à disposição por falta de grana (haha).

    O que eu queria saber é se o local é relativamente fácil para tomar direções certas, quero dizer, se dá pra ir pela intuição.

    Eu tenho experiência em sobrevivência na selva, e ficar perdido não é minha preocupação (já que saber voltar por onde fui foi talvez a 1ª coisa que aprendi). O que tenho medo na verdade é de ficar errando o caminho o tempo todo e tendo que voltar a todo momento, o que iria deixar a coisa muito sem graça.

    Então, você acha que uma dá pra acertar os caminhos somente seguindo os rastros de outras bicicletas e usando um mapa impresso para se orientar ou a gente realmente precisa de um GPS pra essa trilha?

    Obrigado!!

  • Photo de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 22 avr. 2014

    Olá, André, beleza?
    Esta trilha possui muitas encruzilhadas, o que torna indispensável a utilização de GPS para quem não a conhece. Lembre-se que, por meio de aplicativos específicos, também é possível utilizar o GPS dos smartphones, mas tenha cuidado com a duração da bateria destes aparelhos.
    Por outro lado, você pode se juntar a alguns grupos experientes, como o Minas Riders ou o Mountain Bike BH, dentre outros, e seguir a trilha com eles.
    Abraço!

  • Photo de André Felipe Dias

    André Felipe Dias 23 avr. 2014

    Ok Eugênio, obrigado pelas dicas, providenciarei um GPS então.

    Aproveitando para observar que suas descrições do trajeto são excelentes, com certeza as melhores que vi nesta wiki até agora. Você ajuda demais pessoas que estão tentando iniciar agora nesse tipo de esporte.

    Boa noite!

  • Photo de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 23 avr. 2014

    Muito obrigado pelo apoio, André!
    Até mais!

  • Photo de netoze

    netoze 15 juin 2014

    Fiz essa trilha hj... mto boa!

    Has followed this trail View more

  • abelmirabel 25 sept. 2014

    Muito boa!!!

    Has followed this trail View more

  • Photo de vinicius bmx

    vinicius bmx 29 sept. 2014

    Eugenio, muito obrigado pela dica, fiz a trilha neste FDS e achei sensacional. Muito boa mesmo, tanto a trilha quanto a descrição.

  • Photo de Zé Eduardo

    Zé Eduardo 18 oct. 2014

    Bom dia Eugênio,

    Estou querendo fazer essa trilha amanhã, só que sozinho.

    Você vê algum problema com relação a assalto ou qualquer outro tipo de problema por estar sozinho?

  • Photo de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 19 oct. 2014

    Zé Eduardo, tudo beleza?
    De acordo com o relatório divulgado pela organização Mountain Bike BH neste link, não há relatos de roubos no entorno da Lagoa dos Ingleses, onde se encontra a trilha Milk Shake. Também nunca ouvi relatos deste tipo por parte de colegas e conhecidos.
    Pedalo sozinho a maior parte das vezes, pois valorizo muito a liberdade que isto proporciona. Mas, como você bem deve saber, fazer trilhas sozinho é perigoso em razão das possíveis quedas, lesões, ferimentos e ataques de animais peçonhentos. Na Milk Shake, por exemplo, já me deparei com uma cobra Jararaca no meio do single track. Felizmente, eu a vi com uma antecedência de 5m e não houve problemas. Como já mencionei no meu perfil do Wikiloc, já sofri uma queda grave na trilha “Cachoeira das 27 Voltas”, em que meu capacete rachou, meu aro dianteiro empenou e eu só terminei a trilha às 5h da manhã. Lembrando, hoje eu acho divertido, mas na ocasião não foi não.
    Depois que isso aconteceu, eu continuei a pedalar sozinho, mas passei a adotar medidas para minimizar os riscos, tais como disponibilizar a trilha em GPS para pessoas próximas, delimitar horários de encerramento das trilhas para eventuais chamadas de emergência, carregar kits adequados de primeiros socorros, ferramentas, alimentos e cloro para purificação de água. Além disso, passei a conduzir a bike com mais prudência, sendo cauteloso nos trechos técnicos e nas descidas com baixa aderência.
    Enfim, ao que tudo indica, a Milk Shake, que considero excelente, não enfrenta problemas de segurança pública, mas, pedalando sozinho, tome cuidado com os outros percalços no caminho. Parte deles pode ser atenuada nos finais de semana, em que a presença de ciclistas é maior, o que permite o auxílio de colegas em casos de urgência.
    Abraço e boas pedaladas!

  • Photo de Zé Eduardo

    Zé Eduardo 20 oct. 2014

    Grande Eugênio, você é o cara......

    Obrigado pelo seu retorno e também por todas as orientações e alertas, que diga-se de passagem, são pertinentes e realmente importantes.

    Apesar de você gostar de pedalar sozinho, espero ter o prazer de conhecê-lo e fazermos um pedal.

    Grande abraço e boas pedaladas.

  • Photo de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 21 oct. 2014

    Zé Eduardo,
    Muito obrigado pelo apoio!
    Estou sem pedalar há alguns meses, mas pretendo voltar logo. Quando estiver em melhor forma, será ótimo combinarmos umas pedaladas por aí!
    Abraço!

  • GustavoNiquini 23 avr. 2015

    Muito boa

    Has followed this trail View more

  • sabbathbh 8 juin 2015

    Fiz essa trilha hoje seguindo sua gravação, excelente, obrigado! http://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=9896220

  • Photo de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 19 juin 2015

    Beleza, Sabbathbh! Abraço!

  • Fred-bhz 19 juin 2015

    Fiz ela ao contrário, achei bem difícil, vou fazer ela no sentido correto agora, acredito que seja mais fácil.

    Valeu pelo mapa, muito fácil de seguir.

    Has followed this trail View more

  • Photo de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 19 juin 2015

    Valeu, Fred! Abraço!

  • marcolinni 25 août 2015

    Muito bom! Quando quiser divulgar mais trilhas e passeios o nosso novo fórum está a disposição! forumdopedal.com.br

  • Photo de Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 20 oct. 2015

    Pode deixar, Marcolinni. Abraço!

  • Photo de Leonardo Iglesias

    Leonardo Iglesias 22 mars 2016

    Trilha muito bem marcada e sinalizada com muitos ciclistas.
    O trecho particular na península dos pássaros agora pode ser evitado e contornado.

    Has followed this trail View more

  • mateus.mitraud 19 avr. 2016

    trilha, top. descida do milk shaque é alucinante...

    Has followed this trail View more

  • ila.gaudencio 27 mai 2016

    5

  • Photo de Marcelo Vieira

    Marcelo Vieira 31 mai 2016

    Um dos melhores single tracks que já fiz. Obrigado por compartilhar, Eugênio. Grande abraço!

  • lucaslacerda30 20 juin 2016

    .

    Has followed this trail View more

  • mcbrite 24 juil. 2016

    Essa é a milk-shake com a trilha da matinha. Se quiser fazer a milk-shake pura saindo desse mesmo lugar da 24 km.

You can or this trail